14 de set de 2010

A Paixao

A MATURIDADE DA PAIXÃO
Fuja das paixões.
Paulo de Tarso

http://alexandrerobles.com.br/fotos/paixao.jpg

A Paixão, do grego pathos, é uma doença, como o nome mesmo sugere. É um estado de alteração que afeta todo o organismo humano e faz com que o cérebro experimente sensações viciantes.

Por causar tanto impacto e alteração físicas, existe um prazo de tolerância para a paixão, semanas, meses, poucos anos. Após isso, nenhum ser humano consegue manter a paixão ativa, sob o risco de entrar em colapso.

É bom que toda experiência humana inicie com paixão. Carreiras profissionais, relacionamentos conjugais. Quando iniciam sobre outra base que não a paixão, há muitas razões para que não resistam ao tempo.

Em algum momento sofremos a frustração do término da paixão. É a encruzilhada da maturidade, ou escolhemos pela manutenção em amor do que temos, ou escolhemos o caminho da troca das realidades.

Quem se vicia na experiência da paixão não cria vínculos saudáveis. O amor é a plenitude da paixão. Amar é acomodar-se em rotinas nobres e saudáveis e é nessa acomodação que se faz a vida.
Meu amigo e irmao em Cristo escreveu, resolvi registrar!!!!!!!!!!!

©2010 Alexandre Robles

Nenhum comentário:

Postar um comentário